Sabemos onde estamos, mas, com este Pobre País, não sabemos para onde vamos. Portugal, Alenquer, Desporto e fotos de viagens.

Links

Segunda-feira, 13 de Junho de 2005

Alvaro Cunhal

cunhal-alvaro.jpg

Tenho respeito pela figura de Álvaro Cunhal: Apesar de ter estado sempre do lado oposto da Democracia sempre foi um homem que lutou pelos seus ideais. Completamente opostos aos meus sublinhe-se.

Mas não compreendo o desfilar de "sentidas" homenagens que hoje, um pouco por todo o lado, ocorrem em Portugal. Simplesmente não compreendo.

Apenas deixo umas simples perguntas: E se o seu ideal tivesse vingado, será que veríamos muitos dos que hoje colocam uma "gravata preta" dirigir-lhe "sentidas" homenagens? Será que estariam em Portugal?

Ao homem que faleceu o meu respeito. Nada mais.
Publicado por Francisco Martins às 23:26
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar a favoritos

Até amanhã Camaradas

camaradas.jpg
Publicado por Francisco Martins às 23:23
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Ainda não ouvi o Bloco...

... falar sobre o ataque dos Gangs em Carcavelos.

E eles que até falam tanto.....
Publicado por Francisco Martins às 00:41
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar a favoritos

Sampaio esclarece acumulação de rendimentos

O regime legal em vigor não impede a acumulação de pensões de regimes de contribuição privados e salários de cargos públicos, esclarece o seu gabinete

OK. Tá esclarecido. Aqui o Zé já percebeu.

Trabalha Zé.
Publicado por Francisco Martins às 00:39
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

De volta à realidade

Estive uma semana de férias. Destino: Marbella, Espanha, junto a Puerto Banus.
Não, não vale a pena pensar nisso, pois estão errados.

Nenhum dos Ferraris, Bentleys, Rolls Royce ou outros automóveis de renome que por ali andam são meus. Igualmente nenhum daqueles enormes iates com bandeiras de Gibraltar, Cayman, Guernsey ou qualquer outro paraíso fiscal me pertencem. Mas concerteza que vão pensar que ainda tenho dinheiro para ir para o estrangeiro. Sim, ainda tenho algum para gastar, fruto do meu trabalho, mesmo sabendo que IVA, imposto sobre produtos pretolíferos e imposto sobre o tabaco vão aumentar. Sou trabalhador por conta de outrém, aquela enorme massa que uma vez mais vai ser sacrificada, enquanto assiste impávida, serena e silenciosamente ao festim daqueles que "fogem" e continuarão a "fugir" ao fisco, porque os nossos ilustres governantes aí não actuam. Em todo o caso, e a caminho da triste realidade de Portugal, escolhi como última paragem Gibraltar, zona franca, com os seguintes objectivos: Passear um pouco, encher o depósito "até a boca" a uns convidativos quarenta e oito cêntimos o litro(de gasóleo) e comprar tabaco(esse maldito vício), até ao limite permitido pela lei. Como éramos quatro adultos e só eu fumador, venho por este meio informar o "nosso" primeiro-ministro e seu ministro das finanças que terá que refazer as contas quanto ao objectivo de final de ano para os valores do défice. Se o depósito de combustivel(poupei TRINTA EUROS) quase terminou com a viagem de regresso, o tabaco, adquirido a preços extremamente aliciantes, vai durar até meados de Agosto, pelo que terá que cortar mais OITENTA EUROS de imposto cobrado.
Sabendo o preciosismo de de Vítor Constâncio, que agora faz contas até ás centésimas, importa dar um conselho ao Eng. José Sócrates: Procure combater a fraude fiscal e talvez recupere a diminuição de impostos cobrados a este seu humilde cidadão.
Publicado por Francisco Martins às 00:37
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Países diferentes, prácticas diferentes

O assunto que vou abordar neste "post" é somente a constatação de diferentes realidades. Não sei se esta é práctica corrente em Espanha, mas, pelo menos, é um bom exemplo, das diferenças entre Portugueses e Espanhóis.

Não julguem que vou falar do IVA, pois segundo me disseram, este até vai aumentar, no inicio de 2006, 1% (UM POR CENTO) entre os nossos vizinhos. Tão pouco vou falar do preço dos combustíveis, que no caso do gasóleo que eu consumo tem um custo de CINCO cêntimos por litro abaixo do praticado entre nós.
O assunto que vou abordar é simplesmente o facto de me ter sido oferecida uma pequena revista da responsabilidade do Ayuntamento (Munícipio) de Marbella.
Mas o que tem de estranho e de diferente tal revista se nós, Portugueses, temos igualmente os famosos Boletins Municipais?
Bom, abrindo a dita revista começamos desde logo a notar as diferenças.
Em primeiro lugar, o Editorial é da responsabilidade do director da revista e não do Presidente do Municipio. Esse mesmo editorial fala do inicio do Verão e suas perspectivas para o comércio e turismo nesse período, ao invés dos nossos Boletins Municipais que apenas servem os interesses políticos de quem está no poder.
Em segundo lugar a revista tratava essencialmente de informar os Munícipes e visitantes dos eventos que vão decorrer no inicio do Verão, dos locais turisticos a visitar, das oportunidades de negócio e até(!!!) de condicionantes provocadas por obras que vão decorrer. Em Portugal, invariavelmente, fala-se do sucesso(!?) de eventos já terminados, de obras já feitas, algumas das quais com anos de atraso, tentando transmitir a ideia - com alguma arte, diga-se - de que tudo está bem. No caso concreto do Concelho de Alenquer em que resido é esta a practica corrente nos Boletins Municipais, e a única alteração que vi surgir nos ultimos anos, iniciativa de Nandim de Carvalho, foi a inclusão de um espaço onde os vereadores da oposição possam dizer de sua justiça. Em relação a esta alteração importa frisar que dela discordo. Não que entenda que não é salutar dar-se espaço à oposição para expor suas ideias, mas somente porque o Boletim apenas ganhou mais um espaço para a política em vez de se diminuir esse mesmo espaço.

O Boletim Municipal que ambiciono é um Boletim sem Políticos, um Boletim informativo do que vai acontecer, dos problemas diários que iremos enfrentar e dos eventos desportivos, culturais turisticos e comerciais que irão suceder.

Basta de colunas dos vereadores da oposição. Basta de Editoriais da autoria do Presidente da Camâra. Basta de politiquice usando o erário público!

P.S. - Já sei que vão dar exemplos para contrapor o que disse, mas desde já informo que os exemplos que porventura possam dar são a excepção e não a regra.
Publicado por Francisco Martins às 00:19
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos
Domingo, 12 de Junho de 2005

Imagens de viagens CXCVIII

rainha.JPG

Luxor, Vale dos Reis

Templo da Rainha Hatshepsut
Publicado por Francisco Martins às 23:40
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Imagens de viagens CXCVII

hatshepsut.JPG

Luxor, Vale dos Reis

Templo da Rainha Hatshepsut
Publicado por Francisco Martins às 23:38
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Imagens de viagens CXCVI

senenmut.JPG

Luxor, Vale dos Reis

Templo da Rainha Hatshepsut
Publicado por Francisco Martins às 23:37
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Imagens de viagens CXCV

interior.JPG

Edfu, Egipto

Templo de Horus
Publicado por Francisco Martins às 23:34
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos
Sábado, 4 de Junho de 2005

Luto Nacional

luto_nacional.jpg
Publicado por Francisco Martins às 00:45
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

448 MIL EUROS!

bmw_m6.jpg

Crise, mas qual crise!?!

Foi quanto o Tribunal Constitucional gastou na troca da frota automóvel por BMW's !!!

No TOMAR PARTIDO
Publicado por Francisco Martins às 00:44
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Memória

É o que o FUMAÇAS demonstra neste artigo.

A ler com muita atenção. Parabéns pela memória João Carvalho Fernandes.
Publicado por Francisco Martins às 00:37
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Álvaro Pedro na administração da GALP

O ministro da Economia, Manuel Pinho, explica que nomeou Fernando Gomes para a administração da Galp porque o ex-autarca adquiriu conhecimentos suficientes para o cargo ao gerir as verbas da câmara do Porto.

«Fernando Gomes é um economista com experiência de gestão, esteve por dois anos a gerir verbas na câmara do Porto, e não é por ser político que lhe deve ser vedada a participação na gestão de uma empresa»

Então porque não escolheu Álvaro Pedro, Socialista e Presidente da CM de Alenquer, que já têm 30 anos(!) de experiência a gerir verbas na CM Alenquer?!?! É que para além de ter tido uma anterior experiência como operário da GM, o "coiso" dos combustíveis deve ser fácil de administrar!
Publicado por Francisco Martins às 00:33
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos
Sexta-feira, 3 de Junho de 2005

Hoje nada é da minha autoria

Hoje os artigos que coloco não são de minha autoria. São simplesmente emails que recebi de amigos com o pedido de publicação neste blog. Assim sendo, e como concordo com o seu conteúdo aqui vai a sua publicação.
Publicado por Francisco Martins às 00:33
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar a favoritos

Caro Sr. Primeiro-Ministro :

Venho por meio desta comunicação manifestar meu total apoio ao seu esforço de modernização do nosso país. Como cidadão comum, não tenho muito mais a oferecer além do meu trabalho, mas já que o tema da moda é Reforma Tributária,percebi que posso definitivamente contribuir mais.

Vou explicar: Na actual legislação, pago na fonte 31% do meu salário (20 para o IRS e 11 para a Segurança Social).
Como pode ver, sou um cidadão afortunado.

Cada vez que eu, no supermercado, gasto o que o meu patrão me pagou, o Estado, e muito bem, fica com 19% para si (31+19P).
Sou obrigado a concordar que é pouco dinheiro para o governo fazer tudo aquilo que promete ao cidadão em tempo de campanha eleitoral.

Mas o meu patrão é obrigado a dar ao Estado, e muito bem, mais 23,75% daquilo que me paga para a Segurança Social. E ainda 33% para o Estado.
Além disso quando compro um carro, uma casa, herdo um quadro, registo os meus negócios ou peço uma certidão, o Estado, e muito bem, fica com quase metade das verbas envolvidas no caso.

Minha sugestão, é invertermos os percentuais. A partir do próximo mês autorizo o Governo a ficar com 100% do meu salário.

Funcionaria assim: Eu fico com 6,75% limpinhos, sem qualquer ónus mas o Governo fica com as contas de:
- Despesas Escolares,
- Seguro de Saúde,
- Despesas com médicos,
- Medicamentos,
- Materiais escolares,
- Condomínio,
- Água,
- Luz,
- Telefone,
- Energia,
- Supermercado,
- Gasolina,
- Vestuário,
- Lazer,
- Portagens,
- Cultura,
- Contribuição Autárquica,
- IVA,
- IRS,
- IRC,
- Imposto de Circulação
- Segurança Social,
- Seguro do carro,
- Inspecção Periódica,
- Taxas do Lixo, reciclagem, esgotos e saneamento
- E todas as outras taxas que nos impinge todos os dias.
- Previdência privada e qualquer taxa extra que por ventura seja repentinamente criada por qualquer dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Um abraço Sr. Primeiro-Ministro e muito boa sorte, do fundo do meu coração!

Ass: Um trabalhador que já não mais sabe o que fazer para conseguir sobreviver com dignidade.

PS: Podemos até negociar a percentagem!!!
Publicado por Francisco Martins às 00:25
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar a favoritos

Assim vai a nossa República...

Meus amigos,

NESTE ASPECTO, AS APROVAÇÕES NA A.R. SÃO SEMPRE POR UNANIMIDADE. É A UNICA VEZ QUE ESTÃO TODOS DE ACORDO, PARA SALVAGUARDAR O "TACHO".
CUMPRIMENTOS PARA TODOS

Nem tudo vai mal nesta nossa República (Pelo menos para alguns)
Com as eleições legislativas de 20/Fevereiro, metade dos 230 deputados não foram eleitos.

Os que saíram regressaram às suas anteriores actividades. Sem, contudo saírem tristes ou cabisbaixos. Quando terminam as funções, os deputados e governantes têm o direito, por Lei (deles) a um subsídio que dizem de reintegração:
- um mês de salário (3.449 euros) por cada seis meses de Assembleia ou governo.

Desta maneira um deputado que o tenha sido durante um ano recebe dois salários (6.898 euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe vinte salários (68.980 euros).
Feitas as contas e os deputados que saíram o Erário Público desembolsou mais de 2.500.000 euros.

No entanto, há ainda aqueles que têm direito a subvenções vitalícias ou pensões de reforma (mesmo que não tenham 60 anos). Estas são atribuídas aos titulares de cargos políticos com mais de 12 anos.

Entre os ilustres reformados do Parlamento encontramos figuras como:

- Almeida Santos ........................... 4.400, euros;
- Medeiros Ferreira ....................... 2.800, euros;
- Manuela Aguiar .......................... 2.800, euros;
- Pedro Roseta ................................ 2.800, euros;
- Helena Roseta .............................. 2.800, euros;
- Narana Coissoró ........................... 2.800, euros;
- Álvaro Barreto .............................. 3.500, euros;
- Vieira de Castro ............................. 2.800, euros;
- Leonor Beleza .............................. 2.200, euros;
- Isabel Castro ................................. 2.200, euros;
- José Leitão .................................... 2.400, euros;
- Artur Penedos ............................... 1.800, euros;
- Bagão Félix ................................... 1.800, euros

Quanto aos ilustres reintegrados, encontramos os seguintes:

- Luís Filipe Pereira ............... 26.89, euros/9 anos de serviço;
- Sónia Fortuzinhos ................ 62.000, euros/9 anos e meio de serviço;
- Maria Santos ...................... 62.000, euros/9 anos de Serviço;
- Paulo Pedroso .................... 48.000, euros/7 anos e meio de serviço;
- David Justino ..................... 38.000, euros/5 anos e meio de serviço;
- Ana Benavente ................... 62.000, euros/9 anos de serviço;
- Mª Carmo Romão ............... 62.000, euros /9anos de serviço;
- Luís Nobre Guedes .............. 62.000, euros/ 9 anos e meio de serviço.

A maioria dos outros deputados que não regressaram estiveram lá somente a última legislatura, isto é, 3 anos, o suficiente para terem recebido cerca de 20.000, euros cada.

É assim a nossa República !!!!!!!!!!!!!!!!..............
Publicado por Francisco Martins às 00:22
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Agradecimentos de um benfiquista

Gostaria de AGRADECER:

- A todos que enviaram imagens de sofás e cadeirões, dizendo: "Queres ser campeão? Então espera sentado". Foi um bom conselho. Isso de esperar 18 ou 19 anos dá experiência nestes assuntos;
- A todos os que enviaram avisos sobre possíveis doenças transmissíveis pelo "mofo" acumulado desde 1993. Não se preocupem, pois Portugal já passou epidemias bem piores, nomeadamente os 18 e 19 anos acima referidos. Mas como o agradecimento é sincero, fica uma sugestão: RENNIE ou KOMPENSAN para a azia;
- A todos os que enviaram o aviso de que tinha problemas na versão Word 1.0 de 93/94, que não conseguiam escrever "Benfica Campeão". A grande maioria dos portugueses reportaram o facto à Microsoft, e eles desenvolveram a aplicação "1 a 0" versão 04/05, pelo que já podem escrever as tão desejadas palavras, que não irá ocorrer qualquer problema;
- A todos que enviaram o vídeo do Gato Fedorento, "O adepto do Benfica". É um grande momento de humor. Embora continuemos a querer ganhar por "quinje a jero", conclui-se mais uma vez, que não é necessário ganhar com algumas goleadas para ser campeão (a outra foi na longínqua época do treinador John Mortimore);
- A todos os que enviaram menus de restaurantes com "Salada Russa", após a eliminação do Benfica pelo CSKA (tivemos azar...apanhamos os russos no inicio da UEFA, houve quem tivesse mais sorte e só apanhou no fim). Esqueceram-se que a referida salada se serve fria.

Gostaria, ainda, de AGRADECER:
- Ao Ricardo, por ser benfiquista e nos fazer rir muito, com as suas actuações. É sem dúvida, dos melhores em Portugal;
- Ao facto do Mourinho ter saído do FCP. Foram menos 20 pontos, em relação à época passada. De facto, um grande treinador, que transforma o mediano em óptimo;
- Ao Pitbull, ao Leandro, ao Areias, ao Leo Lima, ao Fabiano Fabuloso, ao Pepe, ao Claudio, ao Del Neri, ao Luis Fernandez e ao Couceiro;
- Ao Trapattoni, que nos fez ganhar o campeonato, mesmo piorando 9 pontos, em relação ao ano passado. Isto apesar de termos sido eliminados da UEFA pelo vencedor desta prova, para quem não sabe, o CSKA ("a melhor equipa que defrontamos esta época");
- Ao Peseiro, pela frase acima referida;
- Aos russos que, a 18 de Maio, gritaram "Viva o Benfica";
- Ao Luisão que, em Janeiro, após derrota com o Beira-Mar afirmou: "Em Maio vamos ver quem festeja!". Ele tinha razão. Foi o marcador de um dos golos mais decisivos dos últimos tempos;
- Ao fantasma da Luz, que após ter feito um penalty sobre o Jardel, na época 2001/2002, redimiu-se e fez a falta sobre o guarda-redes do Sporting, no dia 14 de Maio, na Luz;
- Ao Manolo Vidal (que considerou legal o golo do benfica) e ao Soares Franco, que afirmou: "Não temos nada a reclamar em relação ao golo." [declaração logo após o jogo da Luz]. Finalmente, alguém que conseguiu tirar o filtro verde do televisor;
- Ao Pampilhosa, por não estar na Taça de Portugal, na altura em que se disputava a 33ª Jornada, o que impediu novamente a "limpeza" de cartões amarelos (alguém poupou 15000 euros);
- À Bandeira de Portugal, que nos vai emprestar as Quinas para os equipamentos;

Só para não haver confusões: quando falo no Ricardo, estou a referir-me ao Ricardo de Araújo Pereira, do Gato Fedorento;
Publicado por Francisco Martins às 00:16
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos
Quinta-feira, 2 de Junho de 2005

Basta!

Basta de hipocrisia.
Basta de mentiras.

Como comum cidadão Português, começo a ficar farto. Farto destes nossos governantes que continuadamente gozam com um povo cada vez mais sofredor. Farto de pagar os meus impostos para que esses governantes vivam principescamente ás nossas custas. Farto de ver que os erros e contradições do passado são hoje os mesmos e que aqueles que se mostravam preocupados agora até se congratulam por medidas que todos vemos serem hipócritas.

Senão vejamos:
Os Socialistas decidiram aumentar o imposto sobre os produtos petrolíferos. Qual o objectivo? Pagar as SCUTS. E qual a justiça desta medida? Os que têm automóvel e pagam portagens diariamente, como é o meu caso, vão passar a pagar mais para que alguns privilegiados possam continuar a usar auto estradas de borla.

Esses mesmos Socialistas decidiram aumentar o IVA para 21% e qual a justiça desta medida? Todos sabemos que quando solicitamos os serviços de profissionais liberais das duas uma: Ou o serviço é prestado sem factura, logo fugindo ao fisco, ou quem paga pela totalidade o IVA é quem contratou esses mesmos serviços. E qual a justiça dessa medida? No meu caso, trabalhador por conta de outrem, sou sempre o mais penalizado, pois serei sempre eu a pagar todos e quaisquer aumentos que este imposto possa sofrer. Os outros continuam na sua senda.

Estes Socialistas decidem aumentar o imposto sobre o Tabaco e mais uma vez quem paga? Quem fuma. Em cada maço de tabaco são DOIS EURO de impostos. Má sorte a minha ser fumador. No meu caso são 700 Euro por ano que o Estado encaixa.

Estes Socialistas falam em medidas moralizadoras e o que vemos: Num dia afirmam ir acabar com alguns privilégios dos detentores de cargos políticos e no dia seguinte ficamos todos a saber que afinal esta medida só terá efeitos para a próxima legislatura. Moralizador sem dúvida! Num dia afirmam subir a taxa de irs para 42% para rendimentos superiores a 60.000 EURO/ANO e a comunicação social (esse poço de isenção), não denuncia o facto de algumas profissões de desgaste rápido, como é o caso dos jogadores de futebol, com remunerações em muitos casos superiores a este valor mas mensalmente, beneficiarem de uma tributação QUATRO VEZES MAIS BAIXA! Moralizador é claro!
Num dia afirmam pretender com as nomeações para empresas públicas e o que vemos no dia seguinte? Nuno Cardoso, ex-presidente Socialista da CM do Porto a ir para as Águas de Portugal e Fernando Gomes, outro ex-Presidente da mesma Câmara Municipal, igualmente Socialista ser nomeado para a administração da Galp! É a moral e os bons costumes a vigorar em pleno!
Estes Socialistas andaram a prometer não aumentar impostos e criar CENTO E CINQUENTA MIL empregos até ao final do ano e três míseros meses depois todos pudemos verificar que tudo não passava de grandes mentiras com o único objectivo de alcançar o poder.
Estes Socialistas falam de justiça e o que vemos? Em Portugal para se ser preso não basta ser fortemente suspeito de crimes, é preciso ser-se pobre! Basta ver o caso Apito Dourado onde, apesar dos fortíssimos indícios, umas cauções milionárias resolvem o problema da prisão preventiva. Se fosse o José ou o Manuel, pobres trabalhadores, suspeitos de crimes idênticos, e a prisão preventiva era garantida.
Depois vemos figuras como a de Vítor Constâncio, que recentemente se mostrava preocupado com o rumo das coisas, demonstrar o seu agrado por todas estas hipócritas medidas, que mais uma vez penalizam a classe média que trabalha, que produz e que paga. Vemos ainda o SOCIALISTA Jorge Sampaio no seu silêncio perante situações, que num passado recente eram preocupantes e que agora são normais! Em relação a este senhor, Presidente de uma só parte dos Portugueses, vemos sim, as suas posições nada isentas, relativamente ás questões Europeias que demonstram a sua arbitrariedade em contraste com o que deveria ser a posição de um Presidente da República Portuguesa - isento e imparcial.
Por fim olho com alguma raiva para os políticos (leia-se Socialistas e Sociais Democratas) que rejeitam as suas responsabilidades perante este estado em que Portugal se encontra, quando são ambos co-responsáveis por tudo o que de errado está feito.

Apesar de saber que nunca votei no PSD e muito menos no PS, este Portugal cada vez mais me entristece mais. E a revolta, por mim, está próxima!
Publicado por Francisco Martins às 00:17
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar a favoritos
Quarta-feira, 1 de Junho de 2005

Se não tiverem vergonha na cara...

O PSD e o PS não vão chegar a acordo por forma a que as alterações na mini revisão Constitucional permitam o referendo em simultâneo com as Autárquicas.
Recordo que há quem não concorde com eleições e referendo em simultâneo, mas fico aliviado quando vejo Marques Mendes rejeitar a possibilidade de adiamentos. É que se para as Autárquicas ainda não sei em quem votar, no referendo não tenho quaisquer dúvidas sobre o destino do meu voto.
Publicado por Francisco Martins às 00:14
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos

Referendo na Holanda

Se o NÃO (nee) vencer na Holanda a crise gerada pelo Referendo Francês ver-se-á agravada. Pela comunicação social tenho verificado que os partidários do sim já procuram desculpas para uma previsível derrota, referindo inúmeras vezes as questões de política interna na Holanda, como se os eleitores não soubessem distinguir as questões internas das externas. Até há quem defenda que estas matérias não deveriam ser referendadas!

O povo é sábio quando escolhe «bem» mas quando a escolha é adversa ás pretensões dos gurus da política, esse mesmo povo, misteriosamente, fica "burro".
Publicado por Francisco Martins às 00:11
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos
------- ALENQUER - PORTUGAL ------- ----------- Francisco Martins ----------- ---------- as1403052@sapo.pt --------- ----------- Carlos J Ferreira ----------- --------- carlos@ferreira.com --------

Translate to

English

Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
19
20
26

Temas

alenquer

autocaravanismo

benfica

blogs

bulgaria

caricaturas

croacia

desporto

egipto

espanha

fotos

frança

grecia

humor

internacional

italia

livros

mulheres

nacional

nd

ota

pessoal

polonia

romenia

varios

todas as tags

Arquivos

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Posts recentes

Recantos

«tão importantes são os p...

5 - O cantinho Benfiquist...

A Insanidade ao seu mais ...

Confusão

Uma magnífica ideia para ...

É já depois de amanhã

Leste

4 - O Cantinho Benfiquist...

Setúbal não é a Rua Soeir...

mais sobre mim

blogs SAPO

subscrever feeds