Sabemos onde estamos, mas, com este Pobre País, não sabemos para onde vamos. Portugal, Alenquer, Desporto e fotos de viagens.

Links

Terça-feira, 15 de Março de 2005

Uma primeira leitura

A escolha e apresentação de candidatos à CM Alenquer, por parte do PSD, é com toda a certeza dificil. O Jornal Fundamental já avança com um nome, mas, até acontecer a apresentação oficial de um candidato, tudo continua em aberto e a se confirmar o que o Jornal avança peca por tardia. Tardia porque será uma pessoa que para a generalidade dos eleitores do Concelho, é um perfeito desconhecido. O tempo urge e este handicap dificilmente será ultrapassado.

Convenhamos que seria natural ver como candidato o vereador Nandim de Carvalho, mas esta escolha colocaria o Presidente da Concelhia de Alenquer, numa situação fragilizada face aos acontecimentos e divergências que são do conhecimento geral. Como outros potenciais candidatos teríamos o vereador Vasco Miguel e, com menor probabilidade, Duarte Pacheco. De entre estas três figuras ditas candidatos «naturais», o mais forte será sem dúvida Duarte Pacheco, quer pelo seu passado político e pela consequente experiência adquirida, quer pelo poder mediático que facilmente obteria. Como outra alternativa temos Nandim de Carvalho que significaria a continuidade de um projecto e que, ao ir a votos, colocava o seu trabalho «à prova» dos eleitores. Por fim a terceira possibilidade passa por Vasco Miguel, que peca por não ser uma figura consensual no Concelho, muito à custa de um passado distorcido e usado abusivamente por muitos de seus adversários. É talvez uma das pessoas de quem tenho o maior respeito, mas infelizmente o Eng. Vasco Miguel não é uma boa solução.

Qualquer escolha que não passe por uma das três pessoas que enunciei, e apresentada ao eleitorado a meia duzia de meses das eleições, será condenada ao fracasso, mesmo sabendo que muito provavelmente o CDS/PP e a Nova Democracia não vão apresentar candidaturas.
Como excepção temos a hipótese do candidato a apresentar ser uma figura de grande relevo, com muita experiência em gestão da coisa pública e com provas reconhecidas pela Sociedade, mas, com o maior dos respeitos ao potencial candidato que o Jornal Fundamental avança, não me parece ser o caso.
Publicado por Francisco Martins às 00:14
Link do post | Comentar | Adicionar a favoritos
1 comentário:
De Anónimo a 15 de Março de 2005 às 14:43
Veja a edição de hoje do Nova Verdade. Muitas dessas questões são respondidasZé
</a>
(mailto:zé@iol.pt)

Comentar post